Voce já utiliza sabonetes naturais no seu dia a dia?



Saboaria natural, a arte de fazer sabonetes que cuidam da nossa saúde e do meio ambiente.


O que ninguém conta é que os sabonetes convencionais que encontramos no mercado não são exatamente sabonetes, mas um tipo de “detergente sintético”. Feito majoritariamente a partir de sebo animal, onde a preciosa glicerina é retirada por ser um subproduto com maior valor comercial à indústria, sendo vendida para uso cosmético, alimentício, químico ou farmacêutico. A glicerina é um componente químico muito importante que possui propriedades emolientes, lubrificantes, umectantes, hidratante e higroscópicas que contribuem para absorção da água na pele e nos cabelos, promovendo hidratação e maciez. O que resta então é uma massa sem a parte hidratante onde ainda se acrescenta fragrâncias e corantes sintéticos, além de conservantes como os parabenos e tensoativos como lauril éter sulfato de sódio.


Esse sabonete promoverá uma limpeza intensa, removendo a proteção em demasia da pele, deixando-a suscetível a bactérias e micróbios, podendo gerar coceira, alergias, descamações, dermatite... Utilizar esse tipo de sabonete pode até parecer barato em um primeiro momento, mas percebemos uma problemática escondida por trás, se manifestando de curto a longo prazo, onde vem o gasto com cremes, dermatologista, impacto ambiental..


Será mesmo que deveríamos passar esse tipo de cosmético em nossa pele, maior órgão do corpo?


A saboaria natural vem como uma alternativa ecológica e saudável, com formulações a base de manteigas e óleos vegetais saponificados com hidrolatos, extratos botânicos, argilas e óleos essenciais. Na Vegalótus, trabalhamos com o método a quente e o método a frio, onde produzimos do zero nossos sabonetes através da reação de saponificação. Saponifica.. o que? A reação de saponificação nada mais é do que uma reação química entre gordura e uma solução alcalina.


Gordura(triglicerídeos) + base alcalina forte +água > sabão + glicerina


Essa base alcalina por muitos anos foi feita a partir de cinzas, acompanhando o ser humano e trazendo melhores condições de higiene para o convivo em coletivo. Ao longo do tempo, foi se utilizando outra base alcalina forte mais concentrada conhecida como soda caustica, ou hidróxido de sódio. Mas então o sabonete natural tem soda? Ela é um reagente importante no feitio, mas não faz parte do nosso produto final. Ela é calculada para apenas reagir, sendo consumida e transformada junto a água, os óleos e manteigas vegetais. O método com cinzas, com a base alcalina sendo a decuada, é utilizado até hoje, produzindo um sabonete de altíssima qualidade também. Na Vegalótus utilizamos hoje como reagente a soda caustica, trabalhando com sobregordura, tempo de cura e cálculos feitos a partir de muito estudo e pesquisa. Dizemos hoje, pois a técnica através das cinzas também desperta nossa curiosidade e já estamos no estudo sobre como produzir esses sabonetes. Ainda em fase de aprendizado, mas quem sabe o dia de amanhã? Seguimos sempre aprimorando e testando como trazer cosméticos natural que resgates os saberes ancestrais aliado a saberes científicos para oferecer cosméticos do bem, que além de cuidar do nosso corpo&alma carregam a história de povos e a sabedorias das plantas.


Voltando para os benefícios dos sabonetes naturais, outro ponto muito importante, é que no produto final a glicerina permanece, sendo ainda acrescentado diferentes ativos para cuidar com todo carinho da nossa pele trazend