Julho acabou, mas levamos as inspirações da Campanha Julho sem Plástico para o ano inteiro!

Atualizado: Nov 8

A campanha do Julho sem Plástico tem como propósito a conscientização do uso de plástico no dia a dia, nos inspirando que toda a ação em prol a sustentabilidade importa e faz a diferença.


O movimento começou em 2011 quando a equipe do Earth Carers Waste Education, na Austrália, criou a campanha Plastic Free July e reverberou ao mundo inteiro. O mes de julho acabou, por isso nossa proposta é trazer essa inspiração para a gente cultivar uma ROTINA sem plástico. Julho até pode ter acabado, mas esse propósito de reduzir o consumo de plástico deve continuar!


É uma realidade que os problemas ambientais são estruturais, fruto de um sistema capitalista baseado em modos de produção e consumo desenfreados que não respeitam os ciclos naturais do meio ambiente. É importante não desanimar nem se sentir impotente e mesmo que seja só um único canudo de plástico descartável que você consiga reduzir e negar em seu dia faça, é importante e vale a pena.


Acreditamos que para a mudança ocorrer fora, é preciso começar dentro, com o que é possível e acessível para você.


Somos seres sistêmicos, pertencentes nesse grande organismo vivo que é nossa Mãe Terra. Não existe fora ou planeta B. É urgente que possamos manifestar formas de vivenciar nesse planeta que sejam mais justas, éticas e ecológicas. Nesse, e em todos os meses do ano, que possamos nos comprometer a repensar e mudar nossos hábitos de consumo.


Pode ser que isso seja um convite para você sair da sua zona de conforto, mas eu lhe pergunto: é confortável para quem? Uma economia linear que explora em demasia os recursos, com produções sem limites e obsolescência programada que geram toneladas e toneladas de lixo descartados por dia não faz sentido. Se observarmos a natureza, não existe o que chamamos de lixo.


“Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”. Lavoisier


O resíduo do metabolismo de um ser é alimento para o outro nessa grande teia da vida. Estamos, literalmente, enterrando e desperdiçando riquezas em um sistema baseado na escassez.


A sustentabilidade é inspirada na sabedoria da natureza, ensinando sobre economia solidária e circular, que vibra na abundância. É um reencontro com nós mesmos, é autocuidado e amor incondicional.


Percebemos a cosmética natural como uma alternativa, que traz esses princípios de forma gostosa e terapêutica. Como tudo na vida, começamos com pequenos passos. Reconhecendo que todo processo é progresso, para uma vida mais consciente precisamos nos educar ambientalmente.


7 dicas de Micro(r)evoluções que podemos cultivar no dia a dia: